Aprendendo a lidar com a diversidade

Com a Lei 13.409, sancionada no final de 2016, as pessoas com deficiência foram incluídas entre os beneficiários de reserva de vagas nas universidades federais e nas escolas federais de ensino médio técnico. Com isso, a UFRJ vem  implementando políticas que garantam acesso, mobilidade e inclusão de pessoas com deficiência no espaço universitário. O Museu da Geodiversidade (MGEO) do Instituto de Geociências, com parceria com o Curso de Terapia Ocupacional da Faculdade de Medicina, vem desde o ano de 2014 abordando a questão da acessibilidade em ambientes culturais. Buscando conscientizar a comunidade acadêmica e promover a acessibilidade atitudinal, ofereceremos uma oficina prática com o objetivo de sensibilizar docentes, discentes, funcionários e demais interessados,  para receber, atender e conviver numa sociedade mais inclusiva. Será proporcionado um ambiente sem acessibilidade para que as pessoas vivenciem atividades com algum tipo de deficiência, apresentando assim a realidade das pessoas com deficiência, as necessidades estratégicas e conscientizando o público em geral. Conhecer outras realidades e se colocar no lugar do outro, amplia o universo de referência dos indivíduos e os ajudam a refletir sobre a questão da acessibilidade em seus múltiplos aspectos. Precisamos reduzir ao máximo as barreiras, especialmente as atitudinais, que existem em nossos espaços através da afirmação dos direitos humanos das pessoas com deficiência e com a necessidade de erradicar definitivamente da vida universitária o prejuízo e a discriminação. Todos nós, técnicos, professores, alunos da UFRJ e o público em geral teremos a oportunidade de conhecer e debater mais sobre esta demanda de nossa sociedade e as pessoas com deficiências terão a oportunidade do acesso, seja à informação, educação, cultura, ciência, lazer ou muitos outros – de forma agradável e autônoma.

Link permanente para este artigo: http://www.museu.igeo.ufrj.br/aprendendo-a-lidar-com-a-diversidade